Dr Luis Arana explica o que é a Catarata e formas de tratamento
Dr. Luis Arana explica o que é a Catarata e formas de tratamento
setembro 23, 2019

Retinopatia diabética? Entenda tudo sobre a doença e onde realizar o tratamento em Curitiba

Retinopatia diabética Entenda tudo sobre a doença e onde realizar o tratamento em Curitiba

Pessoas que possuem diabetes e não controlam a doença regularmente podem sofrer com diversas condições relacionadas a rins, sistema nervoso, vasos sanguíneos, coração e à visão, sendo que uma dessas doenças é a retinopatia diabética.

A retinopatia diabética é uma doença no qual os vasos sanguíneos do olho, expostos ao excesso de açúcar no sangue, acumulam fluídos e incham, podendo fazer surgir neovasos no lugar, que são frágeis e podem vazar, fazendo com que a visão fique comprometida.

A retinopatia diabética tem duas fases, sendo elas:

  • Não-proliferativa: Fase menos avançada da doença, nesse estágio há a obstrução de vasos sanguíneos e o surgimento de hemorragias e aneurismas. Geralmente, não apresenta sintomas, mas a visão pode ficar turva se a mácula for afetada.
  • Proliferativa: Em seu estágio mais avançado, pode haver o surgimento de neovasos, que são frágeis e podem se romper, podendo ocasionar outras condições, como glaucoma, descolamento de retina e hemorragia vítrea, causando a perda progressiva da visão, além do surgimento de manchas pretas e distorção da visão.

 

Tratamentos da retinopatia diabética

Além de controlar a taxa de glicose no sangue, fundamental para controlar os sintomas, a retinopatia diabética pode ser tratada por meio de dois tipos de cirurgia, sendo elas:

  • Fotocoagulação: A cirurgia a laser via fotocoagulação é utilizada em casos de retinopatia diabética proliferativas, sendo utilizada por meio de colírios anestésicos no local e, em seguida, um laser, que irá queimar os neovasos, fazendo com que eles “sequem”.
  • Vitrectomia: Em casos de hemorragias, a vitrectomia pode ser utilizada para remover sangue e tecido que estão presentes nos neovasos do olho, permitindo que a luz volte a focalizar na retina e pode até evitar o surgimento de novas hemorragias.

 

Onde tratar a retinopatia diabética em Curitiba

O tratamento para a retinopatia em Curitiba pode ser feita com o Dr. Luis Arana, médico formado pela Faculdade Evangélica do Paraná, com especialização em retina pelo Hospital de Olhos do Paraná e pelo Hospital Universitário Evangélico de Curitiba, além de mestrado e doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cirurgia de Retina e Catarata em Curitiba
Cirurgia de Retina e Catarata olho