O que são injeções intravítreas?

As injeções intravítreas consistem na administração de medicamentos nos olhos. Através de injeções, se introduz o medicamento adequado para determinada patologia na cavidade vítrea – espaço situado na região posterior do olho, logo atrás do cristalino.

São injetados antiangiogênicos ou anti-VEGF, medicamentos que interferem no dispositivo responsável pela formação de neovascularização sub-retiniana, interrompendo o crescimento de neovasos sob a retina.

Trata-se do maior avanço nas técnicas para tratamento de doenças retinianas.

Para que servem as injeções intravítreas?

A introdução de determinados medicamentos diretamente na cavidade vítrea é capaz de tratar certas patologias oculares e proteger a visão.

Algumas das enfermidades que podem ser tratadas com injeções intravítreas, são:

  • Degeneração macular de retina relacionada à idade (DMRI);
  • Retinopatia diabética;
  • Oclusão vascular da retina (OVR);
  • Retinopatia Hipertensiva.

Para que servem as injeções intravítreas?

As injeções intravítreas são necessárias devido aos efeitos que a administração oral não alcançaria no interior ocular. Ou seja, através desse tipo de tratamento, obtêm-se efeitos de intensidade adequada, que de forma tradicional não seriam possíveis. Em alguns casos, para obter os níveis necessários, as doses que deveriam ser administradas via oral, seriam demasiadamente altas, podendo causar danos ao organismo.

Que tipo de medicamento é injetado?

Podem ser injetados medicamentos anti-VEGF (Aflibercept (Eylea®), Bevacizumabe (Avastin®), Ranibizumabe (Lucentis®).

De que forma é feito o tratamento?

Trata-se de um procedimento rápido, indolor e que produz escassos incômodos pós-operatórios. A anestesia é realizada através de anestesia tópica (colírios), não havendo necessidade de internamento do paciente.

Após realizadas medidas de assepsia, o cirurgião irá injetar o medicamento dentro do olho, especificamente na cavidade vítrea.

Pós-operatório – O que esperar?

Após as injeções, o paciente pode notar uma sensação de corpo estranho, pressão no olho e leve incômodo, porém ser dor. Também pode ocorrer leve hemorragia subconjuntival ou surgirem moscas volantes. Todos esses sintomas costumam desaparecer rapidamente.

É de extrema importância seguir as recomendações do médico e sua equipe. Em caso de dores ou mal-estar, sensibilidade excessiva à luz ou redução da visão, entre em contato imediatamente com seu oftalmologista.

Nossa clínica caracteriza-se por estar sempre em busca de tratamentos cientificamente eficazes e altamente eficientes, além de apostar na atualização constante de conhecimento e inovações de equipamentos para oferecer a nossos pacientes.

 

Cirurgia de Retina e Catarata em Curitiba
Cirurgia de Retina e Catarata olho