Descolamento de retina

O descolamento da retina é uma patologia grave, que se não tratada, pode ocasionar perda permanente da visão.

Como os sintomas não causam dor ou grande incômodo ao paciente, é de extrema importância estar alerta pois os sintomas são aparentemente inofensivos. Agindo assim, será possível iniciar um tratamento o quanto antes.

Procure um médico oftalmologista ao notar qualquer sintoma ou alteração visual. Em nosso consultório tratamos todos os problemas relacionados a descolamento de retina.

descolamento de retina em curitiba tratamentoCausas do descolamento de retina por idade

O descolamento da retina pode ocorrer como consequência do envelhecimento ocular.

Com o tempo o vítreo pode perder a propriedade gelatinosa e tornar-se mais líquido, o que acaba proporcionando perda de volume e possível separação da retina.

Em demais casos, o descolamento pode estar associado ainda à doenças inflamatórias ou tumores.

Fatores de risco que favorecem o descolamento da retina

O descolamento afeta, anualmente cerca de 1 a cada 10.000 pessoas (homens e mulheres) geralmente, a partir dos 40 anos de idade.

Alguns dos principais fatores de risco desta enfermidade, são:

  • Complicações decorrentes de cirurgias oculares anteriores;
  • Pacientes portadores de glaucoma (elevação da pressão intraocular);
  • Pacientes míopes, são mais vulneráveis a rupturas e desprendimentos. O risco aumenta conforme o grau de miopia;
  • Pacientes diabéticos;
  • Traumatismo ocular;
  • Predisposição genética: se existem antecedentes familiares;
  • Idade avançada (degeneração do vítreo).

Sintomas do descolamento de retina

O paciente que sofre um descolamento de retina, não sente dor. Por esse motivo, é preciso estar atento aos sintomas:

  • Visão embaçada e turva;
  • Presença de moscas volantes;
  • Fotopsias (flashes luminosos);
  • Sombra na visão, podendo ser central ou periférica.

Se houver qualquer alteração na visão, é necessário que o paciente busque com urgência a ajuda de um oftalmologista, para que se comprove se existe ou não descolamento da retina.

Diagnóstico

Em nossa clínica de tratamento de retina localizada em Curitiba, realizamos todos os exames para diagnóstico, bem como o tratamento adequado para o descolamento de retina.

O diagnóstico é feito através dos seguintes exames:

  • Ultrassom ocular
  • Oftalmoscopia indireta
  • Mapeamento da retina

Tratamento de Deslocamento de Retina

O tipo de tratamento dependerá da gravidade e do dano causado à retina.

Quando se detecta que não houve inflamação do vítreo, é possível realizar o tratamento através de fotocoagulação com laser e criopexia, favorecendo assim a cicatrização para impedir a passagem do vítreo.

Porém nos casos em que se detecta inflamação do vítreo, o procedimento cirúrgico é indicado, para realizar a vedação do canal por onde passa o vítreo. O tipo de procedimento operatório a ser utilizado depende de cada caso e de suas singularidades.

Entre os tratamentos disponíveis, citamos:

Vitrectomia

Neste procedimento o cirurgião realiza microincisões, por onde são introduzidos pequenos instrumentos especiais que visam corrigir e recolocar a retina no lugar.

Retinopexia

A retinopexia convencional consiste inicialmente em drenar o líquido da retina deslocada e depois implantar uma faixa de silicone ao redor do globo ocular com o objetivo de aproximar a parede ocular à retina.

Retinopatia Pneumática

Neste procedimento o cirurgião injeta uma pequena bolha de gás no corpo vítreo, com o intuito de empurrar a parte que se desprendeu da retina, interrompendo desta forma a passagem do gel pela região descolada. Trata-se de um procedimento seguro e que traz ótimos resultados.

Em grande parte dos casos de descolamento de retina, um único procedimento cirúrgico é suficiente para a correção e recolocação da retina no lugar. Entretanto, em alguns casos é necessário que sejam realizados mais de um procedimento cirúrgico, ou ainda, que seja realizado mais de um tipo de tratamento.

O descolamento de retina pode ser prevenido, em alguns casos, quando os sinais de alerta são identificados prematuramente.

O meio mais eficaz de prevenção e redução dos riscos é a realização de consultas periódicas ao oftalmologista.

Pós-operatório

Durante o período pós-operatório, o paciente deverá seguir as indicações e orientações do cirurgião, que podem variar em função do procedimento e dos materiais utilizados.

O uso de determinados medicamentos antibióticos o anti-inflamatórios, manter uma determinada postura, não viajar de avião, não praticar esportes e movimentos bruscos, costumam ser as principais recomendações. Em todos os casos, o paciente deve sempre cumprir todas as orientações e retornar às consultas ao oftalmologista, para que se possa acompanhar a evolução do tratamento.

Em alguns casos a visão pode não ser recuperada integralmente, dependendo do grau do deslocamento da retina.

Cirurgia de Retina e Catarata em Curitiba
Cirurgia de Retina e Catarata olho